O Flúor contra a cárie dental


A melhoria da saúde bucal do brasileiro está relacionada à fluorentação da água de abastecimento. Com o uso do flúor perdemos o desagradavél título de campeões mundiais de cárie dental! Já estamos próximos do número considerado aceitável pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que fica em torno de três dentes cariados para uma criança com 6 anos. Há dez anos nossos índice era de 6 dentes cariados para cada criança, portanto, foi uma evolução de 53% menos cáries neste período.

Mas como o Flúor realiza este milagre? A formação da cárie é simples: está diretamente relacionada à reposição do cálcio que sai do dente, quando este é atacado pelo ácido formado pelas bactérias apartir de alimentos, principalmente dos doces. O ácido vai removendo o cálcio e, a medida que este sai, o dente vai ficando corroído formando-se aos poucos a cavidade de cárie.

É aí que vem a ação do Flúor que tem a capacidade de neutralizar os ácidos, e ainda facilitar o retorno do cálcio da saliva para o dente, recuperando-o da corrosão.

O melhor método de aplicação do flúor é através da água fluoretada, pois como o processo de corrosão ácida do dente é dinâmica – e ocorre a cada refeição -, a presença constante do flúor na boca é necessária para que a cárie não se desenvolva.

Portanto, uma boa medida de prevenção é o consumo de água da rede de abastecimento público – que já conta na região Sudeste com 61% da água fluoretada.

Não é à toa que a água é considerada o “refrigerante dos deuses”, imagine então, quando ela é fluoretada!


Voltar ...


Nota: Todas as informações que compõem o conteúdo do site OdontoWeb têm caráter meramente informativo e ilustrativo. Nenhuma informação contida no site OdontoWeb deverá ser utilizada, sob hipótese alguma, para a execução de diagnósticos médicos, e de quaisquer outros procedimentos relacionados à saúde. Para tanto, sempre consulte e visite regularmente seu dentista.