O diagnóstico pela boca


Novidades high tech em benefício da saúde podem parecer um sonho ainda distante, mas não há dúvidas de que o rápido avanço da tecnologia médica nos oferecerá formas mais simples de monitorar e cuidar de nosso organismo.

Entre as novas frentes de pesquisa, uma promessa interessante é o maior aproveitamento da saliva como método de diagnóstico, o que substituirá vários exames hoje feitos através do sangue ou da urina.

"A saliva é um fluido corporal que contém imunoglobulinas, proteínas, anticorpos, hormônios e uma série de outras substâncias que podem ser utilizadas para os mais diversos diagnósticos", explica a odontóloga Sonia Harari, professora de Odontologia da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, que utiliza kits de testes de saliva para avaliar a saúde bucal de seus pacientes.

Os testes poderão ser um método contraceptivo cômodo e inócuo, verificando os dias férteis do ciclo menstrual

Embora a odontologia tenha descoberto essa utilidade da saliva ainda na década de 70, outros setores da medicina já começam a assimilar esta forma menos invasiva de diagnóstico. Testes imunológicos através da saliva já são feitos com freqüência nos laboratórios, principalmente para avaliar a imunidade das mucosas.

Alguns centros mais especializados começam agora a levantar o perfil hormonal das pessoas através da saliva, o que é utilizado no diagnóstico de alterações menstruais, infertilidade e impotência.

No caso das mulheres, os testes de saliva podem vir a ser um método contraceptivo bastante cômodo e inócuo, verificando os dias férteis do ciclo menstrual. O cortisol e a melatonina, hormônio secretado pela glândula pineal e responsável pelo regulação do nosso sono, também já podem ser dosados pela saliva em alguns laboratórios.

Segundo a médica patologista Cláudia Calixto, os testes de saliva ainda são caros e pouco utilizados pelos médicos, mas a situação deve mudar no futuro. "Ainda faltam estudos técnicos que padronizem as quantidades das substâncias encontradas na saliva em grandes populações. Quando isso acontecer, certamente esses testes serão mais conhecidos e utilizados", diz ela.

Na odontologia, os testes são essenciais para diagnosticar e tratar a saúde bucal

Outra aplicação que vem sendo pesquisada para a saliva é na detecção de doenças como sarampo, rubéola e coqueluche. O que se pretende é elaborar um kit para diagnosticar essas doenças, o que poderá beneficiar várias pessoas no futuro.

Como no Brasil existe programa de vacinação oficial para o sarampo, muitas vezes uma criança apresenta pré-sintomas da doença, mas o médico não acredita neles, já que a criança foi vacinada. Com o teste da saliva, a doença pode ser diagnosticada rapidamente.

Na odontologia, os testes de saliva são essenciais para diagnosticar e tratar a saúde bucal, identificando a presença de bactérias que causam as cavidades cariosas. Alguns testes não apenas denunciam a presença de bactérias como as identificam.

No entanto, como a prevenção ainda não faz parte da cultura médica brasileira, eles ainda são pouco utilizados. "É uma pena, pois os testes de saliva deveriam ser de rotina nos consultórios dentários. Com eles, é possível criar um tratamento individualizado para o paciente", lembra a Dra. Sonia Harari.

Os testes são rápidos

Ter muita ou pouca saliva é uma característica que depende de fatores genéticos e também da dieta alimentar. Quem ingere muito açúcar normalmente tem saliva em menor quantidade e em pior qualidade, o que no caso dos tratamentos odontológicos, significa um meio mais ácido e portanto mais vulnerável ã ocorrência de lesões cariosas.

Também há medicamentos que fazem com que a quantidade de saliva diminua, como é o caso dos ansiolíticos, antidepressivos, anti-histamínicos e moderadores de apetite.

Na hora de fazer o teste, se a quantidade de saliva é muito pequena, recorre-se a alguns estímulos como as gomas de mascar sem açúcar, que aumentam a produção das glândulas salivares. Os testes são rápidos e em alguns casos, como nos consultórios dentários, os resultados são obtidos na hora.


Voltar ...


Nota: Todas as informações que compõem o conteúdo do site OdontoWeb têm caráter meramente informativo e ilustrativo. Nenhuma informação contida no site OdontoWeb deverá ser utilizada, sob hipótese alguma, para a execução de diagnósticos médicos, e de quaisquer outros procedimentos relacionados à saúde. Para tanto, sempre consulte e visite regularmente seu dentista.