Cuidando de quem tem lábio leporino


Uma pesquisa feita na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) pela fonoaudióloga Ana Paula Bianchini mostrou que a falta de informação da família é um dos principais problemas das crianças que têm lábio leporino.

De acordo com o trabalho, realizado com 26 pais, 76,9% não sabem o que é a doença e 61,5% desconhecem o que levou o filho a desenvolver o problema.

O lábio leporino é uma malformação da mucosa do lábio, provocada por fatores genéticos ou pela desnutrição da mãe durante a gravidez.

Aparece sob a forma de uma fissura nessa região da boca e, em geral, se estende até o palato (céu da boca), gerando dificuldades de amamentação e, posteriormente, de fala e alimentação.

Bebê na posição vertical

Para evitar esses problemas, recomenda-se que os bebês sejam submetidos à cirurgia para correção do lábio aos três meses de vida; para corrigir o céu da boca, a operação só é indicada aos 18 meses.

De acordo com a pesquisa, no entanto, a maioria das famílias não faz a cirurgia na idade prevista. Porque, além da falta de informação, há também o estado de desnutrição da criança –abaixo do peso ideal por não conseguir mamar de forma adequada, acaba não podendo passar por uma cirurgia.

Os problemas na amamentação, segundo Ana Paula, acontecem por causa da posição do bebê na hora em que vai mamar. “Crianças com lábio leporino têm dificuldades porque precisam fazer muita força para sugar o leite. Conseqüentemente, se cansam mais rápido e mamam menos”, explica. “O ideal é que a mãe coloque o bebê na posição vertical.”

Sessões de fonoaudiologia depois da operação

Em sua pesquisa, a fonoaudióloga também constatou que 76,9% das famílias acreditam que a operação, por si só, pode resolver o problema por completo.

O procedimento cirúrgico, no entanto, pode não ser suficiente. Isso porque, mesmo operados, os portadores de lábio leporino podem apresentar dificuldades de fala, voz e linguagem, que devem ser corrigidas por um fonoaudiólogo. “Apenas 30,8% dos pais disseram que os filhos foram acompanhados por um fonoaudiólogo”, diz Ana Paula.


Voltar ...


Nota: Todas as informações que compõem o conteúdo do site OdontoWeb têm caráter meramente informativo e ilustrativo. Nenhuma informação contida no site OdontoWeb deverá ser utilizada, sob hipótese alguma, para a execução de diagnósticos médicos, e de quaisquer outros procedimentos relacionados à saúde. Para tanto, sempre consulte e visite regularmente seu dentista.